edimg_0943
O indígena Odair Cândido, de 32 anos, pai das quadrigêmeas que nasceram em 2014, foi preso na noite de domingo (12), após a suspeita de abandono dos quatro bebês de 11 meses e de outras duas filhas de 9 e 12 anos. Cândido estaria com as crianças na residência que fica Vila Pedreira, em Anastácio, a 128 quilômetros de Campo Grande.
A delegada Marilda do Carmo Rodrigues, disse que o suspeito foi autuado em flagrante e permanece preso pelos crimes de abandono de incapaz e vias de fato.
“Ela saiu e deixou as crianças sob a responsabilidade dele. Porém, o companheiro também saiu logo em seguida, com a intenção de agredí-la. A mulher seria vítima de violência doméstica e nos informou que, antes de sair de casa foi empurrada, além de levar um puxão de cabelo”, afirmou a delegada.
Conforme a delegada, a mãe das meninas, de 38 anos, disse que deixou as meninas sob o cuidado do marido, para participar de uma festa. O suspeito não teria concordado com a situação, perseguindo a esposa e deixando as filhas mais velhas como ‘babás’ dos bebês.
Por volta das 21h (horário de MS), quando ele já estava no local ingerindo bebida alcoólica, a Polícia Militar foi chamada. Na ocasião, conforme o registro policial, o casal estava discutindo. O homem foi preso com a suspeita de embriaguez. A mãe, no entanto, prestou depoimento e foi liberada.
“Nós arbitramos a fiança de R$ 300, devido as condições do suspeito. Até o momento o valor não foi pago e ele continua preso. Agora vamos aguardar o andamento do inquérito policial”, finalizou a delegada.
Além da Polícia Civil, o Conselho Tutelar investiga as condições das crianças, já que também houve a constatação de más condições no local onde elas residem.
edimg_0938
Supresa
As quadrigêmeas nasceram no dia 28 de agosto. Para os pais, que já tinham outros sete filhos, foi uma surpresa a gestação de quatro bebês iguais (univitelinos).
Na época, o G1 visitou a casa da família e eles receberam inúmeras doações de roupas, fraldas, brinquedos e leite para as pequenas, além de um imóvel por parte da prefeitura do município.

Fonte: (G1)