teste

segunda-feira, 27 de março de 2017

Camamu: Em tempos de crise, Prefeita do PT queima livros causando prejuízo ao erário

Na última sexta-feira (24/03) Moradores Camamuense ficaram indignados com a atitude da Secretaria de Educação do município, que fez uma grande queima de livros didáticos. Segundo informações de populares, só nesta semana de 21 a 24 já foram queimados mais de 4 caminhões de livros. 

A reação da população foi imediata quando um vídeo com um professor universitário falando do absurdo vazou nas redes sociais. 

Nós da redação do site Camamu Atual, sabemos que os livros têm validade, No entanto a Secretaria de Educação, não se manifestou a respeito dá validade ou não da grande quantidade de livros. Mas o que deixa a população curiosa é: Qual o posicionamento do CME (Conselho Municipal de Educação), o MP Ministério Público tem conhecimento? Qual a posição dá APLB? Quem é o responsável pela aquisição dos livros? Em tempo de crise é inadmissível que alguém em sã consciência, cause tanto desperdício sem dá uma explicação convincente, estaremos prontos para divulgar qualquer tipo de esclarecimento, Camamu não aguenta mais sofrer.

"Isso é um absurdo, não podemos de hipótese nenhuma permitir essa pratica, essa cultura de queimas de livros em nossa cidade. Sou aluna e chorei quando vir esses caminhões passando com tantos livros para serem queimados em uma fabrica de blocos”, disse Joice aluna. 
A campanha da direita contra os direitos da população não conhece limites. Na cidade de Camamu, foram encontrados diversos livros didáticos, alguns até desatualizados, que não foram distribuídos pelo poder público municipal. Os livros deveriam ter sido usados na educação de jovens e adultos e foram distribuídos pelo distribuídos pelo Plano Nacional do Livro Didático (PNLD). A diretora de uma das escolas da zo na rural que deveriam receber os livros, Maria , discorda com essa atitude. 

Contrapõe tal atitude autoritária típica de políticas fascistas dizendo que os livros devem ser encaminhados a outras escolas, pois sempre há o que fazer com material didático. Em suas palavras: “Rasgar um livro, está rasgando a história, o dinheiro do próprio aluno”. 
A estudante Luanne também se posiciona contra essa ação de extermínio de livros, segundo ela: “Desperdício de conhecimento, porque livro é conhecimento. Então se o aluno tem a oportunidade de conhecimento, pra que deixar estragar ou ficar guardado e depois queima-los”. 

 “Qualquer destino, diferente do lixo e da fogueira seria uma solução melhor e mais proveitosa para esses livros” disse Arnaldo. 


Vale ressaltar que a redação do Site Camamu Noticias ligou diversas vezes para a secretaria de Educação, mas ninguém atendeu para dar alguma satisfação. 


Matéria: Dudu Face/ Camamu Noticias

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook Favorites More