teste

sábado, 19 de agosto de 2017

Camamu: Vereadores Valnei da Ilha, Akson Rosa, Nado, Otinho e Charles da Saúde denunciam esquema com dinheiro Público


O vereador Valney da Ilha, contando com o apoio dos vereadores Akson Rosa, Nado, Charles da Saúde e Otinho, gostaria de informar os seguintes assuntos: 1- ANO LETIVO PERDIDO
Dos 200 dias estabelecido pelo MEC (Ministério de Educação e Cultura), para o aluno frequentar aula por ano, o município de Camamu, não chegará à metade (para aqueles alunos que moram na zona rural e na zona litorânea do município de Camamu); comprometendo o ano letivo dos nossos alunos. Isto deve-se a falta de compromisso da nossa gestora com a educação. Haja visto, que, de todos os municípios do Baixo Sul da Bahia, Camamu, é o que vem apresentando problema com falta de pagamento do transporte escolar.  2- TRANSPORTE MILIONÁRIO
Quando abrimos o Diário Oficial e vemos as empresas Atlântico Transportes e Turismo Ltda., Alfa Turismo e Transportes EIRELLI, RBR Empreendimentos Patrimoniais Ltda., DZSETE Transportes, temos a sensação que este município dispõe de uma excelente estrutura de transporte terrestre e marítimo e que os nossos alunos estão muito bem servidos deste quesito; mas, na prática, a história é bem diferente.

                    ATLÂNTICO TRANSPORTE e TURISMO LTDA.
Apesar desta estrutura custar aos cofres públicos quase 1 milhão por mês, sendo R$ 5.510.000,00 (cinco milhões quinhentos e dez mil reais) para Atlântico Transportes pelos seis meses restantes do presente ano.

ALFA TURISMO e TRANSPORTE EIRELLI
Foi feito o uso de dispensa de licitação na ordem de R$ 1.064.451,30 (Um milhão, sessenta e quatro mil, quatrocentos e cinquenta e um reais e trinta e um centavos) pelo período de três meses. http://doem.org.br/ba/camamu?dt=2017-05-03


DZSETE TRANSPORTE E LOGISTICA
A DZSETE Transporte e Logística foi a ganhadora da licitação do transporte marítimo pelo valor estimado de R$ 550.000,00 (quinhentos e cinquenta mil reais). http://doem.org.br/ba/camamu?dt=2017-03-24



RBR EMPREENDIMENTOS PATRIMONIAIS LTDA ME. A empresa RBR Empreendimentos Patrimoniais LTDA., é mais uma empresa deste complicado e milionário transporte escolar do município de Camamu. Valor estimado do contrato com vigência de 60 dias: R$ 707.929,04 (setecentos e sete mil, novecentos e vinte nove reais e quatro centavos). http://doem.org.br/ba/camamu/diarios/previsualizar/R0jOwbjM?filename=DOE-ba_camamu-ed.96-ano.1.pdf&_cb=20170713163544

3- LOTE CANCELADO E HOMOLOGADO TRÊS MESES DEPOIS PELO DOBRO DO PREÇO
No dia 24 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Camamu, cancelou o Lote I da licitação de transporte escolar terrestre, no valor de R$ 2.800.000,00 (dois milhões e oitocentos mil reais) da empresa GRH Representações, e, coincidentemente a empresa que concorreu com a GRH Representações, a Atlântico.

Transporte e Turismo Ltda., três meses depois, ganhou o mesmo lote, com os mesmos trajetos, pelo dobro do valor, ou seja, R$ 5. 510.000,00 (cinco milhões, quinhentos e dez mil reais), e o mais engraçado é que só restam seis meses do ano de 2017. http://doem.org.br/ba/camamu?dt=2017-03-24


4-     CONSEQUENCIAS DE UMA GESTÃO SEM COMPROMISSO COM A CIDADE

Enquanto os nossos alunos sofrem nas longas caminhadas a pé por falta de transporte ou com as frequentes faltas que poderão levá-los à reprovação no final do ano, os empresários de Lauro de Freitas- BA, ganham rios de dinheiro sem ter um único veículo ou embarcação no município. Simplesmente, emitem a nota fiscal, enquanto alguém aqui faz o empenho. Na contramão dessa fartura, os verdadeiros prestadores de serviço sofrem com a falta de pagamento, consequentemente não conseguem melhorar os seus veículos para oferecer melhor serviço e conforto aos nossos estudantes. O município paga fortunas; e quem presta o serviço de fato, há mais de 10 anos, não tem 1 único centavo de aumento. Posso afirmar que com os valores que são pagos aos empresários de Lauro de Freitas, poderíamos fazer contratos, diretos com as da terra que prestam serviços, dando-lhes aumento de 30% em seus contratos e o município ainda economizaria R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) por ano.

Fica aqui, a pergunta: tamanha generosidade da gestora com os empresários de Lauro de Freitas, é só coincidência ou trata-se de um grande negócio?



0 comentários:

Postar um comentário

Facebook Favorites More