teste

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Bahia é o segundo estado do país com pior condições em escolas públicas

A situação do sistema escolar brasileiro é uma demonstração de que as coisas sempre podem ser ainda piores do que imaginamos. Às notórias deficiências do ensino é preciso acrescentar, como mostrou reportagem do Estado de São Paulo em 17 deste mês, , as instalações precárias de um grande número de escolas – se é que elas merecem esse nome – em que estudam centenas de milhares de alunos em todo o País. Esses são portanto duplamente prejudicados. E, a julgar pelo pouco empenho das autoridades em encontrar solução para tais escolas, seus alunos provavelmente assim continuarão por muito tempo.
Existem 10.838 escolas que funcionam em locais inadequados, de acordo com o Censo Escolar de 2011 – em barracões, paióis, galpões, igrejas e casas de professores. A maior parte está no Maranhão (23,3%), Bahia (12,93%), Pará (12,67%), Minas Gerais (735%) e Pernambuco (4,64%). No total, estudam nessas escolas. 756 mil alunos. Mesmo em São Paulo, há 26 mil alunos em escolas provisórias. Esses são apenas os casos mais graves. (blogfolha)

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook Favorites More