teste

quinta-feira, 1 de março de 2018

Camamu: Todos pagam pela mentira de um

Ocorreu nesta quinta-feira 01 de Março, no Tribunal Superior Eleitoral - TSE, o julgamento dos embargos declaratórios impetrados pela prefeita Iona Queiroz do PT. Que anteriormente tinha requerido o sobrestamento (suspensão do processo).

No entanto com a decisão da corte superior, encerrando a possibilidade de qualquer outro recurso, por parte da prefeita, que teve o seu pedido de candidatura negado pela Justiça local. Trocando a miúdos, a inegibilidade encerrava-se no dia 02 de outubro, e não no dia 04 de outubro de 2016.

Diante de tamanha irresponsabilidade, todos os munícipes pagam; os que votaram e os que não votaram. Colocando a cidade em uma situação de insegurança jurídica, que se  agrava através da contratação de grande número de consultoria e assessoria jurídica (advogados) para tentar manter o imbróglio. Que felizmente ou infelizmente terá fim, e poderá ocorrer novas eleições, e o presidente da Câmara, poderá assumir interinamente por 90 dias.
Enquanto isso vamos acostumando-se com a ausência e precarização dos serviços públicos: educação, saúde, segurança, infraestrutura (estradas e pavimentação).

Abrimos aqui o espaço para qualquer tipo de esclarecimento por parte dos assessores da prefeita do PT.
E continuaremos cumprindo nosso dever de manter o povo camamuense informado.

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook Favorites More