teste

domingo, 7 de julho de 2019

Itabuna: Polícia Civil deflagra operação 'São Pedro em Paz' e investiga áudios que ameaçam tirar a vida de policiais e outras personalidades da região


Na manhã desta sexta-feira (05) foi deflagrada a Operação 'São Pedro em Paz' em Itabuna. A ação contou com a força e inteligência de 33 policiais civis da 6ª COORPIN, visando combater, inicialmente, a criminalidade no bairro São Pedro, cumprindo mandados de busca e apreensão em algumas casas. Entretanto, a ação também objetivou investigar a origem de alguns áudios que estão circulando em aplicativos de conversas, ameaçando policiais e personalidades conhecidas da região sul da Bahia
Vitor Lopes Silva 
No total, duas pessoas foram presas em flagrante após ser concretizada o dia de operação. Vitor Lopes Silva foi flagrado com um revólver cal. 38 no interior da sua residência. A arma estava com a numeração raspada. Jailton Farias Paes, de 21 anos, também foi preso. Ele estava sendo procurado depois de fugir do conjunto penal de Aurelino Leal. Jailton fez um carcerário de refém e ainda subtraiu alguns pertences da delegacia.
Jailton Farias Paes

Áudios de ameaça

Além das duas prisões, cinco pessoas foram conduzidas para o complexo policial para prestarem esclarecimentos sobre os áudios que ameaçam a vida de muitos profissionais. Um dos conduzidos, Reginaldo Eduardo da Paixão, conhecido como 'rompinó', é um velho conhecido da polícia.
Reginaldo e Brendo
No celular dele, a polícia constatou que o mesmo compartilhou os áudios em vários grupos do WhatsApp. Ainda foi possível perceber alguns áudios em que ele, claramente, também ameaça alguns policias. Além dele, seus dois filhos também foram conduzidos: Um menor de idade e o Brendo Araújo da Paixão, de 18 anos. Brendo já tem duas passagens pela polícia. Wendell Souza Santos e Ana Carolina Paixão também devem prestar esclarecimentos.

Nos áudios, uma voz modificada em um programa de celular, fazia graves ameaças a policiais e personalidades da região, especialmente da imprensa. Segundo a delegada Magda Suelly, o cunho dos áudios leva a crer que se trata de criminosos, mas que só terá certeza quando for possível chegar até eles.

Investigação

Os investigadores das polícias civil e militar não medirão esforços para encontrar os autores dessas ameaças, deixando clara a importância de qualquer detalhe sobre os responsáveis pela gravação desses áudios. Um trabalho em conjunto com delegados e promotores também fortalece a investigação, além da participação de outros estados do Brasil que objetivam encontrar esses criminosos.

Até o momento, a inteligência já possui o nome de 4 suspeitos. A polícia não divulgará o nome deles

até constatar a participação nas ameaças. Alguns comentários feitos pelos internautas não serão aceitos, levando em consideração a relevância deles no andamento da investigação.




0 comentários:

Postar um comentário

Facebook Favorites More